Projeto Ave Missões: Pesquisa, Educação Ambiental e Conservação com Aves da Região Noroeste do Rio Grande do Sul

O Projeto

Quem Somos

Ave Missões é um projeto de caráter conservacionista que tem como instrumento a Observação de Aves relacionada a atividades de pesquisa, educação e ecoturismoO projeto é vinculado ao Instituto Estrela Radiante, de Santo Ângelo/RS.

Logotipo

Nosso logotipo é representado por três traços simples, com as cores verde, vermelha e azul, que simbolizam o surucuá-variado (Trogon surrucura), umas das mais belas aves de nossa região, e que é encontrada com frequência nas matas do Noroeste do Rio Grande do Sul.

Objetivos

É objetivo geral do Ave Missões conhecer a avifauna da região Noroeste do RS e divulgar os resultados encontrados, tanto em meios de comunicação científica como social, de forma a incentivar a conservação das espécies ameaçadas e áreas onde elas ocorrem. Assim, esperamos contribuir para a formação de uma cultura de conservação de nossas riquezas naturais.


Objetivos específicos

- Promover saídas a campo para observação de aves, a fim de conhecer as espécies e manter o contato com o meio ambiente, integrando o grupo de observadores;
Curso de Observação de Aves em 2010.
- Promover palestras para difundir o conhecimento e a importância da preservação do meio ambiente em escolas e universidades;
- Realizar cursos de observação de aves para integrar novos participantes e difundir a prática;
- Estimular a atividade de fotografia de aves através de concursos de fotografia de aves;
- Difundir meios de reconhecimento das espécies através de guias de campo com as espécies encontradas na região.


Áreas de atuação

Pesquisa - Conhecer aspectos da avifauna e publicá-los em meios de comunicação científica (revistas científicas, livros, etc.). Método: Saídas a campo para observação de aves.

Educação - Promover uma cultura de conservação. Método: Palestras, cursos de observação de aves, publicações em meios de comunicação social (jornais, internet, rádio, televisão, revistas).

Ecoturismo - Desfrutar dos benefícios do contato com a natureza. Método: Saídas para observação de aves, fotografia de natureza, excursões voltadas ao ecoturismo e à observação de aves, etc.
Grupo Ave Missões durante lançamento do livro
Aves da Capital das Missões na feira do livro de Santo Ângelo.

Histórico

Ave Missões foi efetivamente criado no começo de 2010, após uma visita do naturalista e guia de ecoturismo internacional, Marc Egger, a qual teve como marco uma palestra, saídas a campo e a idealização do projeto.

Ainda no primeiro semestre de 2010 realizou-se a primeira atividade de destaque do projeto, a qual foi um Curso de Observação de Aves, ministrado por Marc Egger e sua equipe. A partir disso se formou o que chamamos de Grupo Ave Missões, um tipo de COA (clube de observadores de aves). O grupo é bastante dinâmico, com pessoas que participam eventualmente, outros com certa frequência, até aqueles que são bastante participativos.

Entre os integrantes mais participativos formou-se uma comissão organizadora de atividades e eventos, com trabalho voluntário.  Em outubro de 2011 organizamos o lançamento do livro “Aves da Capital das Missões”, de autoria de um dos integrantes do grupo.

A última atividade de destaque do projeto foi o “Concurso Fotográfico Ave Missões – 2012”, o qual recebeu participação de mais de 50 cidades brasileiras, com 600 fotos concorrentes e R$ 3.000,00 em prêmios.
Cultura conservacionista

As pessoas têm sido parte de quase todos os ecossistemas do mundo por milhares de anos, por vezes com ações que trazem sérios riscos à perda da biodiversidade. Excluí-las de um ecossistema, porém nem sempre é a melhor solução. O melhor seria que um entendimento fosse alcançado para evitar ações danosas aos ecossistemas habitados pelo homem (Primack e Rodrigues 2001).

Segundo Primack e Rodrigues (2001): “A conservação de comunidades biológicas intactas é o modo mais eficaz de preservação da diversidade biológica. As comunidades biológicas podem ser preservadas através do estabelecimento de áreas protegidas, implementação de medidas de conservação fora das áreas protegidas, e restauração das comunidades biológicas em habitats degradados. Os habitats com níveis intermediários de perturbação consistem em um dos mais interessantes desafios de conservação biológica, já que quase sempre ocupam grandes áreas”.

---------------------------------------------------------------------------------
Veja também:

Fotos de atividades
---------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário:

Postar um comentário