Projeto Ave Missões: Pesquisa, Educação Ambiental e Conservação com Aves da Região Noroeste do Rio Grande do Sul

sábado, 21 de maio de 2016

A great day for... birding


* por Dante Andres Meller e integrantes do Grupo Ave Missões
Global Big Day é o nome de um evento anual de observação de aves que ocorre um dia pelo mundo inteiro.

Os brasileiros tem participado ativamente desse evento, deixando o país entre os primeiros no ranking de espécies.

No Rio Grande do Sul muita gente também tem participado, e na nossa região não poderia ficar de fora, confira!

O Global Big Day é organizado pelo Cornell Lab of Ornithology, e divulgado através do eBird. Esse foi o segundo ano consecutivo em que o evento é realizado, tendo esse ano gerado resultados ainda mais expressivos que do ano passado. No último dia 14 foram registradas 6.263 espécies de aves, através de 15.953 participantes, em 145 países. Assim como ano passado, o país com maior número de aves registradas foi o Peru (1.223), enquanto o Brasil ficou em segundo lugar (1.127). O Rio Grande do Sul teve 308 espécies registradas esse ano, com destaque para aves raras e ameaçadas.

No Parque Estadual do Turvo, onde eu (Dante) estava guiando o amigo Paulo Bertagnolli no grande dia, foram registradas 70 espécies de aves, com grande destaque para o gavião-de-penacho e esse belo uirapuru-laranja. Uirapuru-laranja (Pipra fasciicauda). Foto: Paulo Bertagnolli.

Em Cruz Alta, os amigos Pedro e Ingrid Sessegolo percorreram uma rota de 120 km, e registraram 84 espécies, com registros raros, como a sanã-carijó e um grande bando de veste-amarelas. Veste-amarela (Xanthopsar flavus). Foto: Pedro Sessegolo.

Em Bozano, na Mata da Capela, os amigos Charles Boufleur e Christian Beier registraram 44 espécies, com destaque para um pica-pau-de-banda-branca e um bando de araçaris-castanhos, sendo este registro inédito para a localidade. Araçaris-castanhos (Pteroglossus castanotis). Foto: Charles Boufleur.

Os amigos Paulo Rodrigues e Márcia Koch foram mais longe, e fizeram seu grande dia em Mucugê, na Bahia, onde registraram 42 espécies, com destaque para este lindo e endêmico beija-flor. Beija-flor-de-gravata-vermelha (Augastes lumachella). Foto: Márcia Koch.

Como vocês podem ver, diversos integrantes do nosso grupo participaram do evento, alguns pela região noroeste, outros Rio Grande do Sul a fora. Em Santo Ângelo a equipe formada pelo Adaltro Zorzan, Adelita Rauber, Alfieri Callegaro e Pedro Rodrigues se empenhou e relatou o grande dia deles:

"Como parte das atividades do Global Big Day 2016, alguns integrantes do Ave Missões que estavam na cidade de Santo Ângelo se reuniram para ir a campo fazer a sua lista e, quem sabe, adicionar espécies interessantes a ela. Pela manhã, o local escolhido foi a Granja do Sossego, onde o papa-moscas-canela e o veste-amarela haviam sido registrados recentemente. Sem playback e com poucos recursos, a jornada teve início aproximadamente às 08:30, sendo o tico-tico, a fêmea do balança-rabo-de-máscara e dois filhotes de carrapateiro as primeiras aves avistadas. Cientes e motivados por saberem que outros colegas, também integrantes do Grupo, passarinhavam naquele mesmo instante em outros lugares, inclusive fora do Estado, os membros da pequena, mas determinada equipe, seguiram seus caminhos pelas trilhas da Granja, registrando, entre outros, o tico-tico-rei, a curicaca e o sabiá-do-campo. Ao final da manhã, embora as espécies mais esperadas não tivessem dado o ar de sua graça, o sentimento era de missão cumprida. Afinal, estava rolando o Global Big Day, e o mais importante era participar e reencontrar os amigos passarinheiros.
No período da tarde nos direcionamos ao Distrito da Buriti, local “dominado” pelo integrante do Grupo, Alfieri, porém desconhecido para Adelita e Adaltro. A primeira parada ocorreu em um belo banhado com uma pequena lâmina de água, local ideal para aves aquáticas. Os olhos brilharam, e os nossos pensamentos ficaram direcionados às aves, uma forma de meditar e se conectar com a natureza. A primeira alegria foi ver a irerê, espécie aquática linda, lifer para o Adaltro; também observamos no local pé-vermellho, mergulhão-pequeno, jaçanã e frango-d'água. No entorno do banhado observamos aves como tico-tico-do-campo, tico-tico, tico-tico-rei, sabiás, guaracavas, entre outras. Após ficarmos por aproximadamente uma hora nos conectando com as aves do banhado, seguimos o caminho em direção a um fragmento de cerca de 25 hectares de mata com algumas árvores de grande porte como a grápia e o cedro, porém ameaçadas pela expansão das lavouras. Fomos então recepcionados pelo floreio da tovaca-campainha, ficando entusiasmados com o incomum registro para a região missioneira. 
Caminhando pela trilha no interior da mata encontramos várias espécies florestais, incluindo a choca-da-mata e, com os ouvidos em pé, o trinca-ferro e o majestoso casal do surucuá-variado. De pronto partimos para as matas ciliares do rio Buriti, com a ideia de encontrarmos muitos "campers" (lifers). Já no fim da tarde pudemos observar o pica-pau-de-banda-branca, quando sentimos uma satisfação de objetivo alcançado. No fim das contas, os proprietários do sitio que nos recepcionaram nos rechearam com bolachas caseiras. E, para encurtar o relato, contemplados pelos registros, indo pela estrada deparamo-nos com o jacuaçu e a maria-faceira. Ao cair da noite nos despedimos, a Adelita e o Adaltro partiram em direção à cidade, e o Alfieri continuou tropeando e num canto brazino, cortando a mata ciliar, estava o coró-coró num poleiro. Já num lusco fusco as fotos foram feitas, para o último registro do grande dia".

Foram mais de 60 espécies registradas no município de Santo Ângelo durante o Global Big Day, com destaque para o pica-pau-de-banda-branca e o coró-coró. Coró-coró (Mesembrinibis cayennensis). Foto: Alfieri Callegaro.

O Global Big Day é um evento com apelo pela conservação das aves, tendo através de sua ampla divulgação grande papel na valorização das mesmas pelas pessoas. As informações geradas, as trocas de conhecimentos entre observadores, o comprometimento com anotações e divulgações de listas fazem do Global Big Day também um evento de aprimoramento por parte de observadores no mundo todo.

Parabéns a todos os observadores que participaram do Global Big Day! Ano que vem, se Deus quiser, tem mais. Enquanto isso sempre é bom lembrar que em relação às aves qualquer dia pode ser "O" grande dia...

---------------------------------------------------------------------------------
Veja também

Home birding - passarinhando em casa
Birdwatching
---------------------------------------------------------------------------------

9 comentários:

  1. Parabéns pelo belo post, Dante!! Existem cada vez mais entusiastas da obervação de aves e, aos poucos, a consciência conservacionista vai ganhando força!!! Já estamos no aguardo do próximo BIG DAY!!! Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Adaltro!! Obrigado pela colaboração! Um abraço!

      Excluir
  2. Òtimo post. Tanta coisa aconteçe aos nossos pés e não ficamos sabendo. Postei em um site que colaboro o linck daqui.... Parabéns mesmo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado Paulo! Ficou muito bom o post, obrigado pela divulgação! Abraço

      Excluir
  3. Felicitaciones por la cantidad de aves vistas en el día global de la aves y también por el artículo en la revista Nuestras Aves, muy interesante.
    Saludos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gracias Hernán!!! Sempre bom ter seus comentários aqui... Saludos!

      Excluir
  4. Ótima postagem , parabéns ao grupo ! Belas fotos e agradável texto !!!

    Ass.:Lucas N de Porto Alegre - RS

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado mais uma vez pelo seus comentários Lucas! Abraço

      Excluir
  5. Eu que agradeço ! Estou sempre acompanhando ... Abraço !

    Ass.:Lucas N de Porto Alegre - RS

    ResponderExcluir