Projeto Ave Missões: Pesquisa, Educação Ambiental e Conservação com Aves da Região Noroeste do Rio Grande do Sul

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Home... home again!

*por Dante Andres Meller
Motivados pela recente descoberta de uma patativa-tropeira em Santo Ângelo, realizada pela colega Adelita Rauber, resolvemos fazer um bis de nossa última saída neste município.

Além do jacurutu, que havíamos descoberto na recente saída, esperávamos encontrar o falcão-peregrino, o frango-d'água-azul e a já mencionada patativa-tropeira, que seria o ponto alto do dia.

Encontramos outras espécies interessantes, e as quatro espécies-objetivo foram também registradas, o que nos deixou, por fim, muito contentes.


Patativa-tropeira (Sporophila beltoni) em Santo Ângelo. Foto: Adelita Rauber.

O retorno do peregrino

Começamos pelo falcão-peregrino, no centro da cidade, onde seria nosso ponto de encontro. Depois de alguns minutos olhando para a torre, já meio conformados com a possibilidade de o falcão não estar ali, de repente um sonoro silvo típico da espécie foi ouvido. Não haviam dúvidas, tinha que ser ele! Logo fomos contemplados pelo seu voo. Após circular um pouco, pousou no alto da torre, o que permitiu algumas fotos em voo e depois também a observação dele lá em cima, seguro pela altura e privilegiado pela visão.

Falcão-peregrino em Santo Ângelo. Foto: Cláudio Furini.

O frango-d'água do Sossego

Primeiro objetivo atingido, fomos para a Granja do Sossego, onde nos esperava o Pedro Rodrigues, que recentemente fez o primeiro registro fotográfico no município de nosso próximo alvo, o frango-d'água-azul.

Frango-d'água-azul (Porphyrio martinicus) na Granja do Sossego em Santo Ângelo. Foto: Pedro K. Rodrigues.

O Pedro já nos esperava na lagoa do frango-d'água e logo que chegamos, depois de procurarmos um pouco, alguém o avistou. A seguir, como de costume, ele se embrenhou em umas touceiras dentro d'água, permitindo alguns vislumbres apenas. Um de nossos visitantes do dia, o Pedro Sessegolo, foi quem adentrou uma matinha que costeia parte da lagoa para nos oportunizar uma melhor visualização da espécie. Seu típico e desajeitado voo rasante, cruzando a lagoa a pleno sol, marcou aquele que seria o segundo encontro do dia, permitindo excelente visualização e uma breve chance para fotos.

Frango-d'água-azul (Porphyrio martinicus) na Granja do Sossego em Santo Ângelo. Foto: Adaltro C. Zorzan.

Patativa-missioneira

O momento mais aguardado do dia era o do encontro com a patativa-tropeira. Quem havia encontrado a espécie, como já mencionado, foi a colega Adelita. Depois disso, realizamos algumas incursões para reencontrá-la, inclusive com a visita do amigo cruzaltense, Charles, quando conseguimos, além de fotos, gravações e vídeos.

Vídeo da patativa-tropeira (Sporophila beltoni) gravado por DAM em Santo Ângelo.


Depois de algum esforço, e também de botar o pé na lama um pouco, conseguimos o encontro raro com esta espécie brasileira endêmica e ameaçada de extinção. Valeu a pena, todos ficaram muito contentes. Nosso objetivo agora é monitorar para ver até quando fica por aqui, sendo possível que tenha se desgarrado de algum bando de sua espécie durante a migração e se associado a caboclinhos-brancos que migravam para as Missões, onde deve firmar território durante o período.

Patativa-tropeira (Sporophila beltoni). Foto: Ataiz C. Siqueira.

Um casal de corujões

O jacurutu, que recentemente havia sido descoberto por nós, depois que o amigo Alfieri o avistou num eucaliptal durante a última saída, seria nossa última cartada, já bem satisfeitos com os resultados do dia.

Jacurutu (Bubo virginianus) registrado a primeira vez em Santo Ângelo. Foto: Alfieri Callegaro.

Desta vez, não foi diferente, a espécie deu as caras novamente. Agora sabemos também que não só um, mas dois exemplares habitam a área. Trata-se, de fato, de um casal, o que pode-se perceber pelas diferenças de tamanho entre a fêmea (maior) e o macho (menor). É realmente gratificante saber que a espécie esteja provavelmente nidificando no local.

Casal de jacurutus (Bubo virginianus) em Santo Ângelo. Foto: DAM.

Além das espécies-objetivo, outras aves interessantes foram também avistadas, como joão-bobo, tesoura-do-brejo, veste-amarela e coleiro-do-brejo, que tornaram tudo ainda mais gratificante. O melhor, claro, foi receber os amigos em nossa casa e juntos alegrarmo-nos com as riquezas que a natureza tem nos proporcionado. Valeu, avemissioneiros! Um grande abraço.

Grupo Ave Missões, com os amigos vindos de Cruz Alta, Tenente Portela e Panambi. Foto: Ataiz C. Siqueira.

---------------------------------------------------------------------------------
Veja também

---------------------------------------------------------------------------------

8 comentários:

  1. Maravilha, Dante!! Realmente gratificante receber os amigos avemissioneiros e compartilhar das belezas da nossa cidade!! Além disso, o local proporciona belas fotos!! Abraço!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, Adaltro! Muito gratificante... Grande abraço!

      Excluir
  2. Home again... .. I like to be here, when i can!!! rssss....
    Especial, Dante! E ainda vamos aprender muito com este registro da nossa "Patativa-missioneira" !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hehehe... pegou bem o espírito do post! Isso mesmo... vamos monitorando ela! Grande abraço

      Excluir
  3. Ótimo post, parabéns! Belíssimas aves e fotos, e grande registro da patativa!

    ResponderExcluir
  4. Show demais pessoal!! Se tem uma coisa que tenho que fazer, é conhecer a região de vocês!! Relato sensacional e excelentes fotos. Parabéns, Dante!

    Abração.
    raphaelkurzbirding.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Raphael! Claro, será uma alegria receber o amigo nas Missões... Grande abraço

      Excluir